Powered by Jasper Roberts - Blog

A espanholização da banca portuguesa

O que é nacional é mau?

Artigo de Pedro Adão e Silva. As explicações para o que se tem passado no sistema financeiro português assentam numa combinação intricada de comportamentos desviantes de banqueiros, risco moral, falhas graves de regulação e facilitismo na concessão de crédito. Pelo…
Ler mais

Santander et al

Artigo de Ricardo Cabral. O Santander divulgou ontem, quarta-feira, os resultados de 2015. O interessante é que reconheceu, só em 2015, ganhos com a compra do Banif de 283 milhões de euros (vide página 18 deste relatório)[1]. Ou seja, para…
Ler mais

O Titanic acabou de chocar contra o Novo Banco

Artigo de Ricardo Cabral. Os Estados de Direito Democrático baseiam-se, em não pequena medida, numa conquista civilizacional única: a noção de que a “carne” que ocupa temporariamente o poder é “fraca”. E, consequentemente, o reconhecimento dessa natureza humana obriga à…
Ler mais

Os bancos da Europa demasiado grandes para falhar

Artigo de Ricardo Cabral. Em Portugal vivemos recentemente os dramas do “bail-in” – eufemismo que significa que depositantes e credores seniores participam no resgate a um banco em dificuldades no âmbito da aplicação de uma medida de resolução – com…
Ler mais

Uma forte náusea

Artigo de Francisco Louçã. Escreve João Vieira Pereira no Expresso: “Sempre que ouço a palavra nacionalização sofro um reflexo automático que se expressa por uma forte náusea”. Não sei se devo elogiar a candura, pois é raro que o preconceito…
Ler mais

A tempestade bancária que vai chegando

Artigo de Francisco Louçã. Os grandes bancos europeus são o elo mais fraco da crise que vai chegando. Depois de terem recebido a quantia astronómica de 661 mil milhões de euros desde 2008 em ajudas públicas, os bancos estão descapitalizados…
Ler mais

Da inimputabilidade da banca e outras dúvidas

Artigo de Alexandre Abreu. O caso BANIF caiu nas mãos do novo governo como uma bomba ao retardador deixada pelo governo anterior, provavelmente em condições tais que nenhuma solução possível seria uma boa solução. Mais uma vez, os portugueses são…
Ler mais

É mesmo, Schäuble?

Artigo de Mariana Mortágua. Verão de 2007. Portugal estava a banhos e descansava sobre um crescimento económico de quase 2,5%, a que se juntava o défice abaixo das exigências de Bruxelas e uma dívida de 68% do PIB. Do lado…
Ler mais